CARREGANDO...

Participando da Feira

Selecione abaixo como gostaria de participar nesta feira:

200 anos da Revolução Industrial

Este será o tema da 33ª. Tudo na vida começou artesanalmente...

Até hoje, o artesão é importante:

Um carro é inicialmente moldado em massa plástica, antes de ser transformado numa matriz para produção em série...

Em 1700, um artesão demorava um dia para fazer 10 pregos...hoje é desenvolvido manualmente uma matriz e são produzidos milhões em um só dia...

Qualquer objeto que você veja hoje...um copo...um celular...uma TV...um sapato...tudo começa com um protótipo que depois de testado é transformado numa matriz para a produção...

A história aponta que o artesanato surgiu na Pré-História, mais precisamente no período neolítico (6000 A.C). Foi nesse período que o homem aprendeu a polir a pedra, fabricar cerâmica, tecer fibras animais e vegetais, etc.

No Brasil os índios foram os mais antigos artesãos. Eles utilizavam a arte da pintura, usando pigmentos naturais, a cestaria e a cerâmica, sem esquecer a arte plumária como os cocares, tangas e outras peças de vestuário feitos com penas e plumas de aves.

O artesanato, primeira forma de produção industrial, surgiu no fim da Idade Média com o renascimento comercial e urbano e definia-se pela produção independente; o produtor possuía os meios de produção: instalações, ferramentas e matéria-prima. ... Foi nesta etapa que se consolidou a Revolução Industrial.

A manufatura resultou da ampliação do consumo, que levou o artesão a aumentar a produção e o comerciante a dedicar-se à produção industrial. O manufatureiro distribuía a matéria-prima e o artesão trabalhava em casa e posteriormente se transferiu para os galpões.

Nestes sistemas o artesão deixou de ser o dono dos instrumentos; O local de trabalho passou a ser nos galpões das fábricas; e, os trabalhadores passaram a ceder a sua força de trabalho em troca de um salário, recebendo pagamento combinado. Esse comerciante passou a produzir.

Com a chegada das máquinas a vapor, o trabalho não é mais realizado na casa dos artesãos, e sim nas fábricas, sob a supervisão dos burgueses, os quais passaram a receber todos os lucros. Com isto, o artesão, que não assume todas as etapas de produção, passa a vender sua mão de obra para sua sobrevivência.

Vamos apresentar, com o apoio do Senai Nacional, a Exposição A ARTE DO OFICIO contando esta história e valorizando assim todos os artesãos presentes na 33ª. Feira Nacional de Artesanato.

 

COPA DO MUNDO

Mas também não poderemos esquecer que a COPA DO MUNDO DE FUTEBOL, estará acontecendo nos dias da feira, com jogos na terça feira, dia 6/12 e no sábado e domingo, dias 9 e 10 de dezembro.

Teremos preparado telões o evento, além de local para as pessoas poderem assistir aos jogos.

Para a tranquilidade dos pais, estaremos retomando o ESPAÇO CRIANÇA, com monitores para que os pais possam passar pela Feira e fazer suas compras com tranquilidade.

 

Horário de Funcionamento

06/12 (terça-feira): de 14:00 hs às 21:00 hs
(entrada até as 20:00 hs)

07/12 (quarta-feira): de 14:00 hs às 21:00 hs
(entrada até as 20:00 hs)

08/12 (quinta-feira): de 14:00 hs às 21:00 hs
(entrada até as 20:00 hs)

09/12 (sexta-feira): de 14:00 hs às 21:00 hs
(entrada até as 20:00 hs)

10/12 (sábado): de 10:00 hs às 21:00 hs
(entrada até as 20:00 hs)

11/12 (domingo): de 10:00 hs às 21:00 hs
(entrada até as 20:00 hs)

FALTAM

Feira Nacional na Mídia